8 de out de 2013

terrible two



Meninas, o tema que vou abordar hoje aqui no blog, é bem complexo, e tenho certeza de que muitas mães assim como eu passam por essas dúvidas que estou passando agora, a arte de educar os filhos, claro que da melhor maneira possível.
Não sei se algumas de vocês já ouviram falar sobre o terrible two, como o próprio nome diz é o termo usado em inglês, para denominar essa fase dos 2 anos, onde o bebê começa a se transformar em uma criança, testando os limites, começando a ter suas vontades próprias, fazendo birras, e mal criações.
A Duda, está assim nessa fase, meu marido e eu , estamos tentando da melhor forma, impor os limites para ela, mas sempre nos questionando qual a melhor forma de fazer isso. ( acredito que como todos os pais, se erramos , é sempre com a intenção de acertar).
Foi então que fiquei sabendo do curso sobre : A ARTE DE DAR LIMITES A CRIANÇAS E ADOLESCENTE, ministrado por Luiz Hanns que  é doutor em psicologia clinica. No consultório atende casais e faz orientação de pais. Ministra também palestras sobre educação em escolas e na Casa do Saber.  Autor de diversos livros em psicanálise, e também do livro recem-lançado "A equação do casamento - o que pode ou não ser mudado na sua relação" o primeiro de uma série contratada pela Companhia das Letras sobre psicologia aplicada, o próximo será sobre educar crianças.
 

Fiquei bem interessada e vou começar a frequentar.
 Para as mamães que estão passando pelas mesmas incertezas que eu vai a dica, os cursos são dias:

  09, 17 e 24 de Outubro   Horário: 20h as 22h

1º encontro : As premissas para um diálogo e para dar limites - as condições de partida
2º encontro : Diálogos com crianças e adolescentes -  exemplos e exercícios
3º encontro : Dar limites, o que pode e deve ser reprimido (as várias estratégias, gestão de conseqüências, broncas, castigos) e o desafio de implementar mudanças.

Local: Station - Rua Cardoso de Melo, 1491
Vila Olímpia
 Quem se interessar e quiser se inscrever o email de contato :
é danielakohl@uol.com.br
Xoxo
Renata

As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpua
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf
As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
- See more at: http://babies.constancezahn.com/tag/terrible-two/#sthash.OqIGE0RE.dpuf

5 comentários:

  1. Rê, você é uma mãezona e sempre preocupada com seus filhos... Adoro suas dicas!
    Por isso também criei um blog de inspirações (moda, dicas, bem estar): www.blogbelasim.blogspot.com.br
    Beijosss!
    Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Duda, mto obeigada pelo carinho, vou la ver sim , tks

      Excluir
  2. tatiana17:09

    Se prepare para o Terrible 3!!! Eh 1000 vezes PIOR!!!!! KKKK

    ResponderExcluir
  3. Anônimo16:10

    nossa! eu acho um tema mt delicado,pois os pais por amar tanto nossos filhos as vezes nao consigo cumprir os castigos,sei que è necessario ter pulso firme,mas ta dificil,na verdade acho que somos nòs mesmos que estragamos nossos filhos! rsrs

    ResponderExcluir

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...